Home / Destaque / Ângelo Calmon de Sá tem habeas corpus negado e mandado de prisão estaria em aberto

Ângelo Calmon de Sá tem habeas corpus negado e mandado de prisão estaria em aberto

O ex-presidente do Banco Econômico, Ângelo Calmon de Sá, teve um pedido de habeas corpus negado pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), e aguarda a manifestação do presidente da Corte sobre mais um recurso que tentaria impedir a prisão do banqueiro. A informação circula nos bastidores de Brasília e, segundo informações chegadas ao Bahia Notícias, um mandado de prisão já teria sido expedido contra Calmon de Sá.   A motivação da prisão seria por um dos processos por crime contra o sistema financeiro nacional, cujas decisões foram confirmadas em instâncias colegiadas da Justiça Federal. Calmon de Sá é acusado de fraudes no Banco Econômico, lesando acionistas e investidores. Em 1995, o Banco Central interveio na mais antiga instituição bancária do Brasil, fundada em 1843 na Bahia. Além de banqueiro, ele também foi ministro da Indústria e Comércio no regime militar.   Pelo menos duas condenações em instâncias intermediárias e finais já foram registradas contra o banqueiro. A primeira, em 2013, foi confirmada pelo Superior Tribunal de Justiça por gestão fraudulenta, no caso conhecido como “Pasta Rosa”. Um ano depois, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região condenou por unanimidade Calmon de Sá a sete anos de prisão. No entanto, o banqueiro não chegou a cumprir nenhuma das penas já impostas pela Justiça.   O Bahia Notícias tentou contato com a defesa de Calmon de Sá, porém não conseguiu retorno até a publicação dessa matéria.

Veja Também

Justiça suspende nomeação de produtora rural feita por Ricardo Salles em parque do ICMBio

A Justiça Federal de Porto Alegre (RS) determinou a suspensão imediata da nomeação da produtora ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *