Home / Destaque / OPERAÇÃO EM CHAMAS APREENDE 15 MIL FOGOS EM SITUAÇÃO IRREGULAR

OPERAÇÃO EM CHAMAS APREENDE 15 MIL FOGOS EM SITUAÇÃO IRREGULAR

Pontos de vendas de fogos de artifício foram inspecionados e notificados, além de 15 mil produtos apreendidos durante a 6ª etapa da “Operação em Chamas”, realizada em Salvador, Região Metropolitana e diversos municípios do interior da Bahia. Os resultados são de ações realizadas até a última sexta-feira (14).

A operação conjunta, que acontece desde abril envolveu policiais civis da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC), Delegacia do Consumidor (Decon) e de unidades territoriais, além de prepostos da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) e Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon).

Durante as fiscalizações foram encontrados produtos fora da validade, de fabricação artesanal, sem classificação de uso e sem informações do fabricante. Em Salvador e Região Metropolitana foram apreendidos 10.450 fogos de fabricação artesanal, além de 600 espadas.

O coordenador do CFPC, delegado Fábio Santos avalia os resultados das ações. “A cada fase percebemos uma maior conscientização da sociedade, quanto à segurança e utilização de fogos com classificação de uso. Já os comerciantes entendem que é um risco muito grande comercializar materiais em desacordo com a legislação e sem especificações técnicas”, comenta.

O titular da Decon, delegado Marcelo Tannus, que também participa da operação, faz um alerta aos comerciantes. “Quem descumprir as normas e ferir o Código de Defesa do Consumidor (CDC), além das multas, seu comércio pode ser interditado, o responsável pode responder a processo criminal por colocar em risco a vida de pessoas”, informa.

Todo material apreendido é encaminhado para CFPC que adota o procedimento de destruição em conjunto com o Exército Brasileiro. A operação segue até o final de julho.

O post OPERAÇÃO EM CHAMAS APREENDE 15 MIL FOGOS EM SITUAÇÃO IRREGULAR apareceu primeiro em Ipolitica.

Veja Também

Justiça suspende nomeação de produtora rural feita por Ricardo Salles em parque do ICMBio

A Justiça Federal de Porto Alegre (RS) determinou a suspensão imediata da nomeação da produtora ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *