Home / Destaque / Petista baiano denuncia substituta de Moro ao CNJ por homologar fundo de R$ 2,5 bi

Petista baiano denuncia substituta de Moro ao CNJ por homologar fundo de R$ 2,5 bi

O deputado federal baiano Jorge Solla (PT) denunciou, nesta quinta-feira (21), a juíza federal substituta da 13ª Vara de Curitiba, Gabriela Hardt, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por homologar o acordo do Ministério Público Federal (MPF) com a Petrobras, que cria um fundo de R$ 2,5 bilhões. O acordo foi suspenso pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Para Solla, Hardt não tinha competência para homologar o acordo. “Faz-se indagar como não fora percebido as arbitrariedades e ilegalidades incutidas na referida transação, pondo em dúvida a atuação imparcial e impessoal que deveria ter a magistrada”, diz Solla, na representação.  Hardt ganhou notoriedade por substituir o juiz Sergio Moro no julgamento dos processos da Operação Lava Jato. Entre outras atuações, ela foi responsável por condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do sítio de Atibaia (SP) e por autorizar a prisão de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, suposto operador de propinas do PSDB.

Veja Também

IBICARAÍ: EM VISITA A CRECHE RECÉM REFORMADA, VICE-PREFEITA IDENTIFICA DIVERSOS PROBLEMAS

A Vice-Prefeita de Ibicaraí, Adriana Assis (PODE), visitou à Creche Raimunda Mota, no Bairro do ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *