Home / Destaque / Obra na casa da filha de Temer teria sido usada para lavagem de dinheiro, diz MPF

Obra na casa da filha de Temer teria sido usada para lavagem de dinheiro, diz MPF

Em decisão publicada nesta quinta-feira (21), que decretou a prisão do ex-presidente Michel Temer, o MPF alega que uma obra reaizada na casa da filha de Temer, Maristela Temer, teria sido usada para lavagem de dinheiro.    Maristela alegou, segundo consta a decisão, que o valor total da obra teria sido de aproximadamente R$700 mil, quando na verdade a soma das propostas apresentadas pela empresa responsável apontam um valor de R$1,604 milhão.   A obra estava sob responsabilidade de Maria Rita Fratezi, esposa de João Batista Lima (Coronel Lima), que apresentou o projeto à empresa Argeplan, que tem como um dos sócios o próprio Coronel Lima. De acordo com a decisão do MPF, diálogos entre Maria Rita e Maristela Temer apontam envolvimento do ex-presidente e seu operador financeiro na obra.   O ex-presidente Michel Temer foi preso na manhã desta quinta-feira (21), após decisão do juiz da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas. Temer é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, além de comandar de uma organização criminosa há 40 anos (veja aqui).

Veja Também

PRESIDENTE DA ALBA, NELSON LEAL VISITA HOSPITAL CRISTO REDENTOR EM ITAPETINGA

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia – ALBA, o deputado estadual Nelson ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *