Home / Destaque / OAB-BA pede afastamento de policial que agrediu advogada em Lauro de Freitas

OAB-BA pede afastamento de policial que agrediu advogada em Lauro de Freitas

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil- Seção Bahia (OAB-BA), Fabrício Castro, discutiu com o comandante-geral da Polícia Miliar, coronel Anselmo Brandão, a agressão sofrida pela advogada Thalita Coelho. A advogada, no exercício da profissão, foi agredida pelo soldado da PM Luís Paulo Lima dos Santos e pelo delegado Giovani Paranhos dos Santos, na 23ª Delegacia, em Lauro de Freitas, no último sábado (veja aqui). A advogada tentava ter acesso aos depoimentos de seus clientes.   Fabrício pediu ao comandante ajuda na apuração das agressões. “Nós já oficializamos junto às Corregedorias das Polícias Civil e Militar e queremos o apoio do coronel Brandão para que sejam corrigidos os excessos e separado o joio do trigo dentro da Polícia Militar”, disse. Anselmo Brandão afirmou que não encobrirá erros. “A gente não passa a mão pela cabeça. O fato aconteceu. As partes serão ouvidas”, disse. O policial responderá a um processo disciplinar. A OAB pediu o afastamento imediato do policial das atividades externas. A Comissão de Prerrogativas da OAB registra, em média, 16 agressões aos profissionais por mês em delegacias.   A OAB e a PM terão reuniões frequentes e promoverão palestras entre as classes. “A gente tem que aproveitar essa situação para estreitar ainda mais nosso relacionamento com a Polícia. Pra mim, o importante não é resolver apenas o caso de Thalita pontualmente, mas ratificar o bom relacionamento entre advocacia e polícia”, concluiu Fabrício.

Veja Também

Estudantes de Itabuna celebram o Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água, celebrado a cada 22 de março, é marcado por uma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *